hollowcity2

A história do lar da srta. Peregrine para crianças peculiares

Passear por mercado de pulgas e brechós poderia ser uma tortura para garotos de 11 ou 12 anos, mas para Ransom Riggs era uma programa bem divertido. Acompanhado pela avó, o autor descobriu nesses lugares um mundo sombrio — e fascinante. Circular entre antiguidades pode ser considerado um hobby estranho, e Ransom não imaginava que seu fascínio por cenas e objetos do passado seria tão importante para a criação do universo de O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares.

A série surgiu por acidente, assim como a carreira do autor. Ransom estudou literatura na Kenyon College, no estado americano de Ohio. Na universidade, além de escrever e produzir filmes, conheceu John Green, autor de A culpa é das estrelas. Os dois são amigos desde aquela época, e John já declarou publicamente sua profunda admiração pela criatividade de Ransom.

 

Após anos escrevendo roteiros, artigos para revistas e colecionando fotos da década de 1930, Ransom foi convidado por uma editora para desenvolver um livro que unisse suas duas paixões: fotografias de época e fantasia.

A ideia inicial era apenas produzir uma obra de Halloween com as imagens, mas a coleção de fotos era tão bizarra que o editor sugeriu criar um romance a partir daqueles elementos. Assim surgiu O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares, uma série que utiliza as fotografias antigas guardadas por Ransom para contar a história de um garoto de 16 anos que, ao investigar a morte do avô, descobre um lugar em que o tempo não passa e é habitado por crianças muito diferentes.

Ao que parece, colecionar fotografias antigas de lugares e cenas bizarras não é mais só um hobby para Ransom.

Texto: Intrínseca

Deixe um Comentário