voynich790

O misterioso Manuscrito Voynich

Há um tempo, falamos aqui sobre o Codex Seraphinianus, uma misteriosa enciclopédia ilustrada que descreve um mundo fantástico com ilustrações minuciosas em uma língua completamente desconhecida. Mas ele não é o único: existe um outro livro como o Codex, o Manuscrito Voynich que, acredita-se, foi escrito antes. Da mesma forma que o Seraphinianus, o Voynich usa um sistema de escrita indecifrável. Ele teria sido escrito há mais de 600 anos e ninguém foi capaz de decifrar o material – até agora.

Um botânico americano chamado Arthur Tucker diz ter encontrado evidências que podem levar a uma nova linha de investigação para “traduzir” o misterioso manuscrito. Tucker observou que muitas das ilustrações botânicas no livro coincidem com registros do século 16 de plantas encontradas na região que hoje é o México.

A sugestão dele é que o manuscrito tenha sido escrito aqui, na América Latina, e em uma língua da família asteca, o Nahuatl, embora em um código de linguagem ainda desconhecido. A história conta que os Astecas produziram bastante filosofia e literatura, mas a maior parte foi destruída durante as guerras entre colonizadores e nativos. Ao decifrar o nome de algumas das plantas no Voynich, talvez seja possível começar a quebrar o código e mergulhar mais fundo nos estudos na língua Nahuatl.

Claro que é uma possibilidade interessante, mas pode não passar de uma pista. Supondo que o livro seja propositalmente indecifrável, como suspeita-se, e parte de uma “brincadeira” pra intrigar o mundo, o escritor pode simplesmente ter copiado ilustrações de plantas do Novo Mundo para tornar o documento ainda mais misterioso.

Fonte: Revista Galileu

Deixe um Comentário